quarta-feira, 6 de junho de 2012

Coletiva de imprensa de Flores Raras de Bruno Barreto


  
Bruno Barreto e as atrizes principais  Glória Pires e Miranda Otto
  O diretor brasileiro Bruno Barreto (Última Parada 174) está começando a rodar seu próximo filme, Flores Raras e fez no final da semana passada uma coletiva de imprensa para falar sobre o novo projeto juntamente com a equipe do filme. O Cinéfila Arte esteve lá para conferir as novidades e trazer para vcs. Além do diretor, a coletiva contou com Glória Pires (É Proibido Fumar), que fará um dos papeis principais, além dos responsáveis pelo roteiro: a brasileira Carolina Kotscho (2 Filhos De Francisco - A História De Zezé Di Camargo & Luciano) e o americano Matthew Chapman (A Tentação) que trabalham em parceria na adaptação do roteiro baseado no livro Flores Raras e Banalíssimas, de Carmen Lucia de Oliveira. Também estavam presentes as atrizes Miranda Otto (O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei) da Austrália e a americana Tracy Middendorf (Missão Impossível 3). O filme terá filmagens no Rio de Janeiro, Pedro do Rio, Nova Iorque e Veneza.
  
  As filmagens acontecem nos meses de junho, julho e agosto, com produção de Paula e Lucy Barreto (irmã e mãe de Bruno, respectivamente), da LC Barreto. A Globo Filmes e a Globosat assinam a coprodução e a Distribuidora Imagem Filmes será a responsável pelo lançamento do longa, que está programado para 2013. Contudo, a equipe deixou claro que pela primeira vez a produtora entra em um projeto sem ter todo o orçamento que se faz necessário para rodar o longa e, apesar de já existirem alguns apoiadores, quase a totalidade dos incentivos vem de instituições públicas e que eles ainda estão à procura de entidades privadas que possam apoiar o projeto.
  
  O filme é ambientado no Brasil dos anos 50 e 60 e trata de uma história de amor que surge entre duas mulheres: a poetiza norte-americana Elizabeth Bishop (Otto) e a arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares (Pires). E segundo as palavras do diretor Bruno Barreto “O vetor que norteia o filme é uma grande história de amor”. A história também tem seus momentos para falar da perda e mostrar como o amor contribui na evolução da vida das pessoas, mas também, em alguns momentos, pode atrapalhar.
  
  Por se tratar de um relacionamento homoafetivo, obviamente foi levantada a questão sobre cenas ousadas entre as duas mulheres e Bruno fez questão de esclarecer: “O foco do filme não é na preferência sexual das duas e sim na perda do amor sofrida por elas, mas é claro que não pretendemos deixar de lado, nem evitar o assunto. A questão da sexualidade é tratada com bastante naturalidade, até por se tratarem de duas mulheres bastante maduras e que já têm suas preferências sexuais bem definidas, então isso não chega a ser um problema para elas que encaravam o assunto normalmente e é assim que pretendemos tratar no filme”.
  
  Quando questionada sobre como está sendo trabalhar ao lado do roteirista americano, a brasileira Carolina Kotscho, principal responsável pela adaptação, fez questão de ressaltar a importância da contribuição de Chapman. “Escrever sobre uma poetisa americana que já era por ela mesma uma ótima escritora não é uma tarefa nada fácil, já que é necessário entendê-la e nesse aspecto ele veio a acrescentar bastante e contribuir muito com a história”.
  
  “Não entendi exatamente o que ela disse, mas me pareceu que ele foi bem legal comigo, já que se eu estivesse no lugar dela, me odiaria” – Brincou o americano e completou - “Tive que incorporar meu lado lésbica para escrever e entender o que se passava na cabeça delas.” E também mencionou que já havia vivenciado essa situação de certa forma, pois quando era mais novo teve dois tios que achava que viviam juntos e concluiu – “Naquela época se essas pessoas tivessem sido descobertas passariam 30 anos na prisão (na Inglaterra) e isso demonstra toda a cumplicidade que tinha de existir nesse tipo de relação”.
  
O trio de destaque Tracy Middendorf, Glória Pires e Miranda Otto
  Para as atrizes estrangeiras a pergunta foi, é claro, sobre como estava a rotina delas desde que chegaram e se já tinham tido tempo de conhecer a cidade.
  

  Tracy: - “Abro a janela de manhã e vejo a praia, fico morrendo de vontade de ir até lá, mas não dá muito tempo por causa dos ensaios e atividades do filme. Espero conseguir tirar uma semana antes de ir embora para conhecer melhor e aproveitar a cidade”.

  
  
   
  Miranda: - “Trabalho, trabalho trabalho...Ler, ler ler. Os preparativos para o filme requerem muita atenção, mas estou me permitindo algumas horas de caminha na praia de vez em quando para aliviar a cabeça”.
  
  O diretor Bruno Barreto ainda acrescentou que Miranda, assim que chegou ao país depois de 18h de viagem ainda foi a festa de recepção que estava sendo feito pela equipe e comeu baião de dois, disposição parece que não falta na atriz. E ainda concluíu que todas elas – inclusive Glória – contribuem muito para a criação das personagens, principalmente por serem pessoas que realmente existiram o que possibilita a busca de informações na internet. “Com isso elas sempre chegam com alguma novidade e alguma característica nova da personagem para adicionar”. – Explicou Bruno.
  
Glória Pires foi uma das mais assediadas na coletiva
  A atriz Glória Pirez foi uma das mais assediadas, abaixo vão algumas perguntas da entrevista dela:
  
  - Você é uma mulher muito próxima da população e principalmente das mulheres pelas participações nas novelas. Você acha fazer um papel onde existe um relacionamento entre duas mulheres é bom para abrir mais o tema para a sociedade?
  
  “Espero que sim. Que isso sirva para as pessoas verem de outra forma o tema abordado, até porque sempre que se tem a possibilidade abrir um assunto como esse e levá-lo mais até as pessoas, é muito bom”.
  
  - Como está sendo para você fazer essa personagem?
  
  “Está sendo um trabalho muito rico de várias formas. Filmamos algumas cenas no local donde ela (Lota de Macedo) trabalhava e rolou muita energia durante as cenas. Além disso, é a realização de um sonho de dezessete anos, sempre quis interpretar essa personagem por tudo que ela significa e por gostar de como a história dela representa o poder que a arte tem sobre as pessoas”.
  
  - Como tem construído a personagem e como faz a pesquisa para criá-la?
  
  “A Lota era uma pessoa muito discreta e retraída por isso não tem muitos materiais dizendo como ela era, por isso é um pouco mais difícil de aprender como interpretá-la. Tenho feito a pesquisa mais com relatos de amigos, trabalhos fitos por ela, algumas poucas fotos e imagens do passado e principalmente imaginando como seria essa mulher que já era uma realizadora em uma época que as mulheres eram vistas como donas de casa”.
  
  - O que mais te chama atenção nessa personagem que você queria fazer a tanto tempo?
  
  “Lota era uma mulher visionária e inventiva, pouca gente sabe, mas ela foi a responsável pela idealização do aterro do flamengo, todo o planejamento da obra, o paisagismo e a iluminação que imita um luar, ela imaginou isso, já naquela época. Ela sempre foi uma pessoa muito culta e interessada em levar a arte do Brasil para fora do país. Todas essas coisas me fascinam nela”.
  
  - Qual foi a cena mais difícil de gravar?
  
  “Na verdade a que eu acho que vai ser mais difícil ainda não foi gravada. É a que vamos gravar em Paris porque é uma cena noturna e será na rua tem sempre toda aquela agitação e não é simples fazer isso tipo de cena”.
  
  - E como tem sido gravar com essa equipe?
  
  “Esse é o primeiro filme que faço com Bruno e tem sido uma surpresa muito agradável, ele é um diretor generoso, aberto a sugestões, aceita os palpites dos atores, podemos sempre conversar com ele sobre o que achamos das personagens. É como se todos fossemos donos de um pouquinho do projeto, realmente uma equipe. E duas atrizes são ótimas estou adorando trabalhar com elas, estamos sempre trocando ideias, nos conhecemos há tão pouco tempo, mas a sensação é como se nos conhecêssemos a vida toda.

  
  Confiram abaixo algumas fotos da coletiva e da produção (para ver todas acesse nossa galeria):




   
  Espero que tenham gostado da nossa cobertura desse evento, em breve teremos mais novidades sobre o filme e para ficar ligado e não perder nenhum detalhe siga o @CinefilaArte e Curtam nossa FanPage.
  

Um comentário:

  1. Parabéns pelo blog.
    Já curti a sua pg no facebook e adicionei no filmow.

    Visite:
    http://peliculacriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comentem aí, suas opiniões são bem vindas e fazem o CA bem mais divertido, mas mantenham o bom senso ok? Perguntas serão respondidas sempre que possível...