quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Ressaca FestRio: Sessões de Gala

  
  Sim, o Festival do Rio acabou na semana passada, mas como tudo que é bom deixa sempre uma pequena ressaca com gostinho de quero mais, vai aí a nossa última matéria desse ano sobre o festival. Pra quem não viu nossa cobertura, é só dar uma olhada nesse post e nesse outro aqui e também nas nossas críticas de alguns filmes que passaram na Première Brasil como: Meu Pé de Laranja Lima, Primeiro Dia de um Ano Qualquer e  Uma História de Amor e Fúria.
  
  Encerrando, temos a cobertura de mais alguns eventos da Première Brasil, por onde passaram muitos convidados e muitos famosos, para conferir pela primeira vez, alguns dos próximos lançamentos do cinema nacional.
  
  Estivemos na estreia de Hélio Oiticica, dirigido pelo sobrinho do artista plástico, César Oiticica Filho que faz sua estreia nos cinemas. O filme é um documentário que fala sobre a vida e a obra deste grande artista plástico brasileiro e a história é contada através de vídeos, fotos e narrativas do próprio Oticica, assim temos um documentário contado pelo próprio artista. Um ótimo filme pra quem quer conhecer melhor o trabalho desta grande figura, que teve participação ativa no movimento artístico do país e indispensável pra quem já é fã de seu trabalho. A produção, por sinal, foi premiada com o Troféu Redentor de Melhor Documentário de Longa Metragem.

  
  Antes da exibição do filme principal, assistimos também ao curta Linear, de Amir Admoni (Timing), que nos dá a perspectiva de como às vezes deixamos nossa vida ser levada em uma linha reta e abrimos mão do que está a nossa volta. Uma linha é um ponto que saiu andando e se escolhermos nossas direções, podemos dar o rumo que quisermos à nossas vidas. Esse conceito é apresentado através de um divertido bonequinho que vai seguindo seu caminho e marcando sua linha.

  
  Fomos também conferir Uma Chamada à Cobrar que participou da mostra Hors Concours da Première Brasil e conta a história de uma mãe que por causa de um falso sequestro por telefone acaba indo de São Paulo ao Rio de Janeiro, achando que sua filha havia sido sequestrada. A história é baseada em fatos reais e foi escrita e dirigida por Anna Muylaert (É Proibido Fumar). A história e o texto são bons, mas o filme no geral, depois de um tempo fica cansativo.
  
  
  O maior problema da noite foi a saída, como haveria um filme depois, colocaram o pessoal da sessão para sair pelos fundos e o local não é dos melhores, principalmente para os convidados de uma sessão de gala. Espero que ano que vem a organização do evento e do Cine Odeon pensem em uma forma melhor de fazer isso.
  
  
  Por último fomos assistir a exibição de gala da única animação que participou da competição do festival, Uma História de Amor e Fúria que contou com as presenças de Rodrigo Santoro (Heleno), Selton Mello (O Palhaço) e Camila Pitanga (Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos Lábios) que foram responsáveis pelas vozes dos personagens no filme e também do diretor Luiz Bolognesi (As Melhores Coisas do Mundo). A animação é ótima e com certeza vale a pena conferir quando estrear no circuito no início do ano que vem. Para saber mais sobre o filme leia nossa crítica que saiu na semana passada.

  
  
  Muitos amigos, famosos e convidados estiveram por lá em todos os dias. Confiram outras fotos dos eventos (para ver todas acesse nossa galeria):
  
  
  
  
  Assim encerramos nossa cobertura do Festival do Rio 2012, trouxemos esse ano bastante do evento pra vcs e ano que vem pretendemos aumentar ainda mais o número de matérias e aumentar nossa cobertura. Por isso, continuem ligados em tudo que acontece por aqui seguido o @CinefilaArte e curtindo a nossa Fanpage. Para quem não viu os vencedores, vejam a lista completa dos que ganharam o troféu redentor desse ano no site do festival. Até ano que vem no FestRio 2013.
  
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem aí, suas opiniões são bem vindas e fazem o CA bem mais divertido, mas mantenham o bom senso ok? Perguntas serão respondidas sempre que possível...