sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Cobertura Festival do Rio [Parte 3]

  
  Sim o Festival do Rio desse ano está perto do fim, esses são os últimos dias de apresentações, mas nada de lamentações porque o Festival foi ótimo e a nossa cobertura continua até o último minuto.
  
  Nessa parte da nossa cobertura (pra quem não viu a Parte 1 e a Parte 2) vamos falar de algumas coisas boas e outras nem tanto.
  
  Nem tudo foram flores nas nossas coberturas, como a maioria devem saber as manifestações continuam aqui no Rio de janeiro e a tão falada câmara dos deputados fica ao lado bem próxima ao cinema Odeon. Então, já pode imaginar, né? Fomo para a cobertura da première do filme Cidade de Deus 10 Anos Depois que teria acontecido na terça feira (dia 01/10), porém talvez uma hora antes da sessão as coisas começaram a complicar por ali, com bombas explodindo e gás, o que começou uma correria, fomos obrigados a deixar a porta do Odeon e procurar um lugar pra ficar.
  
  A situação ficou impraticável, obviamente não culpo o protesto por nada disso, ele é totalmente legítimo e tem que ser apoiado, até porque bombas e gás lacrimogêneo certamente não estavam sendo lançados pelos manifestantes, mais uma vez a ação excessiva e desordenada da polícia complicou a situação e percebendo que a sessão não teria início no meio do tumulto resolvemos deixar o local por um tempo. 
  
  Ver que mais uma vez a polícia causou toda a confusão, não me surpreendeu nem um pouco, é só estar acompanhando o que vem acontecendo que dá pra saber que aquela foi uma ação até das mais leves que os "vândalos" de farda estão fazendo por ai. O que estranhei foi a atitude de alguns manifestantes que quando conseguimos voltar a porta do Odeon (onde confirmamos que obviamente a sessão tinha sido cancelada), porém algumas pessoas estavam sendo hostis conosco por estarmos falando com a organização do Festival. Não entendo porque protestar contra o evento, afinal cinema é cultura e principalmente o FestRio é um evento que abre as portas para novos cineastas, de forma democrática. 
  
  Então porque ser contra? Porque tem a participação do governo? Isso não quer dizer que o Festival apoia o governo, muito pelo contrário a maioria ali está a favor da manifestação. O que posso dizer é: Foco gente, foco! O problema não são os eventos e sim o que fazemos com eles.
  
  Enfim, não é sobre isso que viemos falar... Porém fomos de problemas nas ruas para problemas na organização do Festival. Na sessão de gala do documentário Setenta, a sala do Estação Botafogo não deu conta da quantidade de pessoas e não teve condição de assistir a projeção. O pior foi que teve convidados também ficando de fora, imprensa eu até entendo, mas convidado e entrevistados do filme, não podem ficar de fora. Então aqui vai uma crítica construtiva: é preciso organizar melhor a venda de ingresso ao público normal nessas sessões de convidados para os próximos anos. 
  
  Mas chega de problemas e confusões, vamos a parte divertida. A sessão no pavilhão do Festival de Tatuagem foi ótima. O filme que foi o vencedor do Festival de Gramado, estreou também com uma ótima aceitação do público no FestRio. As sessões do pavilhão do Festival, que fica na Gamboa, zona portuária do Rio de janeiro, além dos filmes contam com a presença dos diretores e elenco para um debate depois da apresentação. 
  

  O diretor e roteirista Hilton Lacerda esteve presente e falou sobre seu primeiro filme ocupando as duas funções. Ele ficou conhecido por sua parceria bem sucedida com o diretor Claudio Assis em filme como Febre do Rato e O Baixio das Bestas. Hilton descreveu seu filme - que fala sobre uma relação homossexual entre um soldado e um artista de teatro que faziam apresentações marginais e subversivas, que existiam em grandes quantidades no período final da ditadura - como não tendo a intenção de ser saudosista do período e quanto ao contexto da homossexualidade, afirmou: "Algumas pessoas me perguntam sobre como foi falar sobre esse tema delicado, eu não vejo como um tema delicado, não sei como em pleno século 21, na época em que vivemos as pessoas ainda vem o assunto como um tabu. Minha história fala de amor, amizade e ideais de vida, a sexualidade é um detalhe.
  
  
  O elenco do filme composto por Irandhir Santos (O Som ao Redor), Jesuíta Barbosa (Cine Holliúdy), Rodrigo Garcia (estreando nos cinemas), Sylvia Prado (Jardim Atlântico - Um Musical Brasileiro) entre outros, ressaltou a importância do trabalho em grupo e da preparação de atores: "Os personagens precisam ser amigos que trabalhavam juntos naquela trupe de teatro há muitos anos, então precisamos de um tempo juntos para ganhar essa afinidade, por isso fizemos trabalhos no próprio casão onde o filme foi gravado, interpretando até mesmo as esquetes da peça apresentada pela trupe. A nossa preparadora de elenco teve papel fundamental nesse trabalho" - Pontuou Rodrigo Garcia que vive o personagem Paulete.
  
  O filme relembra os teatros dos subúrbios que tinham seu próprio estilo, que serviram de inspiração para muitos filmes autorais que surgiram naquele época. Nesse caso o cabaré musical Chão de Estrelas. No local, entre shows cheios de deboche políticos e nudez, o jovem soldado Fininha, vai encontrar um mundo muito diferente do que era habituado no exército e se envolve em um relacionamento com Clécio que é o líder da trupe. 
  
  Para fechar essa parte da cobertura, estivemos na estreia da Première Brasil de Entre Nois. O filme que conta com um grande elenco como Caio Blat (Xingu), Carolina Dieckmann (Onde Andará Dulce Veiga?), Maria Ribeiro (Tropa de Elite 2 - O Inimigo Agora É Outro), Paulo Vilhena (Quanto Dura o Amor?), Julio Andrade (Gonzaga - De Pai pra Filho), Martha Nowill (Nome Próprio) e Lee Taylor (Estamos Juntos) , conta a história destes sete amigos que viajam para uma casa de campo para passar o final de semana, onde entre bebedeiras e zoações resolvem escrever cada um uma carta para si mesmos daqui a 10 anos. O que ele não esperavam era que um terrível desastre que acontece no mesmo dia, fizesse com que o reencontro para ler as cartas, passados os 10 anos, fosse reviver muito mais lembranças e sentimentos do que apenas um fim de semana entre amigos.
  

  
  O diretor Paulo Morelli (Cidade dos Homens) comanda o longa e segundo seu elenco, fez um grande trabalho reunindo no filme grandes amigos da vida inteira de verdade, o que ajudou a passar verdade no trabalho. O ambiente familiar se manteve também atrás das câmeras já o filho de Paulo, Pedro Morelli trabalhou no filme junto com o pai.
  
  "O paulo é uma das pessoas mais sensíveis que eu conheci. Ele abriu totalmente o filme pra gente e deixou a gente colocar nossas histórias no filme, nossas opiniões e até escolher algumas das músicas. Ele percebeu que o material mais rico do filme é o amor verdadeiro que existe entre os atores e isso reflete na tela" - Comentou Caio Blat, que contou estar se preparando para dirigir o seu primeiro filme, Juliano Pavoline baseado na obra de Cristóvão Tezza que já está escrito e foi adaptado por Hilton Lacerda (diretor de Tatuagem que acabamos de comentar acima) e em breve começa a ser produzido.
  
  O longa foi rodado em um casa de campo em São Francisco Xavier no interior de São Paulo e trata entre outros temas a passagem da juventude para a vida adulta. O que pode mudar em 10 anos, quanto aos amores, ideais de vida, família e amizade. Segundo Júlio Andrade: "Criou-se uma amizade muito grande durante o trabalho com todos eles, ainda mais com pai e filho no set, foi uma energia boa pra todo mundo, um trabalho muito bonito". - comentou o ator que após viver Gonzaguinha no enorme sucesso Gonzaga - De pai pra Filho, afirma que acha cada personagem diferente e doa um pedaço de si para cada um deles, por isso não pensa em ficar marcado pelo sucesso de seu último papel.  
  
                                                       (Confira mais imagens do festival na nossa galeria)
  

  Essa foi mais uma cobertura do CA para vocês direto do FestRio 2013, o festival está acabando (hoje é o último dia de exibição de filmes), mas ainda termos alguns comentários por aqui e algumas críticas que ainda estão pra sair, além de todos os detalhes da premiação que em breve estará no ar!
  
  Por isso continuem acompanhando todos os detalhes aqui com a gente seguindo o @CinefilaArte e curtindo a nossa Fanpage.
  
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem aí, suas opiniões são bem vindas e fazem o CA bem mais divertido, mas mantenham o bom senso ok? Perguntas serão respondidas sempre que possível...